Televisão

China prende mãe da virologista que anunciou que a Covid-19 foi criada em laboratório

Em abril, a virologista chinesa Li-Meng Yan fugiu para os Estados Unidos, dizendo ter provas de que este novo coronavírus tinha sido criado num laboratório chinês. A especialista foi ainda mais longe, acusando o seu país de ter criado e libertado este vírus, que se espalhou pelo mundo, numa pandemia que perdura. Agora, Li-Meng Yan revela que a sua mãe foi detida em Pequim, pelas autoridades chinesas, mas uma vez mais, sem deixar mais detalhes.

Aliás, o mesmo acontece com as acusações contra a China na causa do novo coronavírus. Esta especialistas, que trabalhou na Escola de Saúde Pública de Hong Kong, também disse ter provas de que o vírus foi produzido num laboratório de Wuhan, mas a verdade, é que ainda não as revelou, todos estes meses e mais de um milhão de óbitos, por Covid-19, depois.

Na China, foi revelado que o primeiro foco deste surto epidémico começou num mercado de Wuhan, mas a virologista chinesa diz que este novo coronavírus nada terá a ver com os animais, mas sim, que terá sido criado pelo Homem, em laboratório.

No entanto, existem provas que muitos meses antes, nos inícios de 2019, foram encontrados vestígios deste SARS-CoV-2 em esgotos de Barcelona e, meses mais tarde, em esgotos na França. Portanto,fica tudo muito difícil de clarificar e estas acusações da chinesa Li-Meng Yan também nunca foram confirmadas, apesar de alguns rumores nesse sentido.

A especialista chinesa contou, na televisão americana FOX News que a China teria apagado algumas informações que ela teria em sua posse, com o intuito de continuarem a esconder a “verdade” às pessoas. Para a descredibilizarem, as autoridades também teriam, segundo a própria, criado boatos em que a acusariam de ser “mentirosa”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo